quinta-feira, 4 de maio de 2017

Estudo do Tarot.

Aqui no blog iniciaremos um estudo mais aprofundado sobre o Tarot, e neste primeiro post veremos alguns tópicos iniciais. 


- Um olhar acerca das cartas.
O Tarot é um conjunto de cartas usadas como oráculo, podendo ser usado para ver o passado, presente e futuro, assim como para orientações dentro das mais diversas áreas e autoconhecimento. Em abordagens mais modernas, tem sido usado também para tratamentos terapêuticos e psicológico, em conjunto com florais, aromaterapia, entre outros.
A origem do Tarot é misteriosa, especulações dizem que se iniciou no Egito, outros dizem que foi na França, outros na Itália, sendo uma arte milenar.
O baralho do Tarot é dividido em Arcanos Maiores (22 cartas) e Arcanos Menores (56 cartas), totalizando 78 cartas (um baralho só é completo quando possui as 78 cartas), possuindo uma linguagem totalmente simbólica/arquetípica. Há muitos estudos sobre os arquétipos, em especial Jung foi um grande estudioso do tema, e o Tarot carrega essas imagens fortemente presentes no subconsciente humano e no universo, traçando assim uma lógica em que cada carta representa uma história, um sentimento, o primitivo do ser humano, sendo como um espelho da própria alma, trazendo para a superfície questões que estavam turvas, conturbadas, enraizadas, possibilitando assim trabalha-las.
Há aqueles que ao se depararem com as cartas já conseguem ter grande domínio e fazer leituras de forma intuitiva, mas na maioria dos casos o Tarot exige muito estudo, tempo e prática. Não é necessário possuir dons mediúnicos (vidência, intuição, auxílio de entidades, etc) para usar o Tarot, porém aquele que tiver e desejar utilizar dessas capacidades em suas leituras é algo que se encaixa muito bem. Cada um encontra sua maneira pessoal de utilizar o Tarot, havendo uma grande flexibilidade nesse sentido.

- Arcanos Maiores.
Os arcanos maiores são: O Louco, O Mago, A Sacerdotisa, A Imperatriz, O Imperador, O Hierofante, Os Enamorados, O Carro, O Eremita, A Roda da Fortuna, A Justiça, O Pendurado, A Morte, A Temperança, O Diabo, A Torre, A Estrela, A Lua, O Sol, O Julgamento, O Mundo.

- Arcanos Menores.
Os arcanos menores são divididos em 4 naipes: Espadas, Ouros, Copas e Paus.

- Baralhos.
Hoje em dia existem inúmeros baralhos de Tarot, e não é necessário se limitar apenas a uma escolha, porém é comum o tarólogo acabar por se dar bem com alguns baralhos e outros não.
Os baralhos mais conhecidos e tradicionais são o Tarot de Marselha e Rider Waite.

- Perguntas.
Existem vários pontos a se destacar na questão sobre o que/como fazer perguntas ao Tarot. Aqui irei citar alguns que considero mais relevantes.
Uma coisa importante a ser dita é que o Tarot não decide pelo consulente. Por exemplo na pergunta: "Devo sair do meu emprego?" O Tarot não vai te dizer o que fazer, e sim te apresentar como será caso você saia do emprego, e a partir daí a decisão é sua.
Outro ponto importante é a questão de "perguntas banais". Esse é um aspecto complicado de definir, pois o que é "banal" para um poderá não ser para outro, porém de modo geral perguntas geradas através de curiosidades, sem seriedade, por brincadeira, acabam por sair resultados confusos e desconexos com a realidade.
Muitas vezes não gostamos ou não entendemos o que determinada tiragem quer dizer, e então tiramos outra vez, e outra vez... Tirar cartas várias vezes para a mesma questão, acaba por ficar sem sentido, ou então o Tarot mostra outras áreas e acontecimentos da vida do consulente, fazendo com que fique tudo muito confuso e saia do foco que se quer saber. O melhor é fazer uma tiragem objetiva para cada questão.

- Prever o futuro.
Uma questão muito importante a respeito de previsões do futuro, é a de que o futuro é completamente mutável devido ao nosso Livre Arbítrio.
O Tarot (ou qualquer outro oráculo) pode apresentar determinado fato ou acontecimento, e a partir daí o consulente tem a opção de mudar suas atitudes no presente para assim mudar seu próprio futuro. A nossa vida sempre está nas nossas próprias mãos, e o Tarot é uma excelente ferramenta para nos ajudar a ter uma visão clara dos fatos.

- Jogar para si mesmo.
Há uma dificuldade muito comum que muitos tarólogos encontram, que é jogar para si mesmo. Essa dificuldade vem de algumas questões muito simples: O forte envolvimento emocional com a questão, a dificuldade de ser imparcial com as próprias questões, e o desejo por determinada resposta.
Portanto não é impossível jogar para si mesmo, porém deve-se entender que não será efetivo em momentos de tristeza, ansiedade, expectativa (tanto positiva quanto negativa).
Na dúvida peça para outra pessoa jogar para você (e tente não influenciar, pois um jogo deve ser sempre interpretado por aquele que o fez).

- Energia.
O Tarot movimenta uma grande quantidade de energia. Cada carta possui sua própria energia, assim como uma leitura pode ser influenciada pela energia do tarólogo/cartomante e também do consulente. Portanto não é recomendado que se faça tiragens quando se está excessivamente confuso, nervoso ou ansioso pois pode-se influenciar no resultado das cartas. Da mesma forma, não é recomendado para o tarólogo realizar leituras quando estiver cansado (mentalmente ou fisicamente) ou doente.
Há também a questão da troca energética entre tarólogo e consulente, portanto cobrar pelas leituras (ou seja, determinar um valor/energia de troca), é algo bastante justo, tanto pelo trabalho do tarólogo (estudos, dedicação, tempo gasto), quanto para que não seja absorvida a energia do próprio consulente para si mesmo (o que é MUITO comum de acontecer). Jogue de graça tendo consciência de que há muita energia envolvida.
Outro ponto interessante, é que ao realizar muitas leituras para muitas pessoas através do mesmo baralho, o Tarot fica "pesado" (muitas vezes até no manusear das cartas), e a tiragem fica confusa e sem precisão. Podem sair cartas negativas com mais frequência, por isso é legal buscar uma maneira de purificar/consagrar o baralho.

- Leitura a distância.
Da mesma forma que vemos ser aplicado Reiki, passe, energizações, e magia a distância, também é perfeitamente possível realizar leituras de Tarot através de telefone ou internet, pois para o astral o tempo/espaço não é como percebemos, e a distância não existe.


"Feliz aquele que aprende o que ensina e transfere o que sabe."
(Cora Coralina)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...